domingo, 7 de março de 2010


Na dança
Provei tua boca
O vento soprava na esquina
e a chuva estalava no telhado

Provei tua boca madura
de gosto perfeito dialético

de tanta perfeição quis pular da janela
 Mas a beata não deixou.

suicidio é coisa imperdoável

Mais imperdoavél  é  o roubo deste coração

Intransitivo.

Conectivo.

Definitivo.

4 comentários:

Mateus Luciano disse...

as coisas vem assim como o vento escorrem por nossas mãos como a chuva
sem pressa
caindo passando
conectadas as almas maduras se esbarram

Úrsula Avner disse...

Oi Fátima, passei para uma breve visita... Bonito e expressivo poema. Bj e uma ótima semana.

Joaquín Henríquez disse...

muchas gracias por visitar mi blog.
y gracias por la fuerza.

Jonathan disse...

Mt legal!!! Adorei!!! Adoro o modo com escolhe as palavras e forma os versos!!!