quarta-feira, 20 de julho de 2011


Tanto de mim, por aí...
concreto e jazz.
Memórias do tempo
almas penadas no quintal
desenhos do sol depois da chuva que caiu
um esboço de poema no papel de pão
e o anel que tu me deste que era vidro e se quebrou
..
Tanto de mim por aí
E a mesma solidão me acompanha
Me encharca a alma
com lágrimas que me enferrujam e ninguém vê.

5 comentários:

Fanzine Episódio Cultural disse...

A ACADEMIA MACHADENSE DE LETRAS (Machado-MG) comunica que estão
abertas as inscrições para o VIII Concurso Plínio Motta de Poesias, do
ano 2011.
Entrem em contato para adquirir o Regulamento:
a/c Carlos Roberto machadocultural@gmail.com
ESTE CONCURSO ESTÁ ABERTO PARA TODOS!

OBS: O VALOR DA INSCRIÇÃO ( 2 REAIS) PODE SER COLOCADO DENTRO DO ENVELOPE COM AS 6 CÓPIAS DA SUA POESIA.

Diego Schaun disse...

Olá Fátima! Tudo bem? Adorei o teu blog e teus escritos. Idéias claras e objetivas! Parabéns! Já estou te seguindo!

Sou músico e escritor. Reuni meus videos, crônicas e músicas aqui no www.diegoschaun.com.br
Quando puder, dê uma passada. Abraços!

Boa semana,
Diego

Joe_Brazuca disse...

tanto de mim, ficou aqui, com esta beleza de poema...

abçs, Fátima !

Diario da Fafi disse...

brigadim joe... beijos

Berzé disse...

Limpo e belo.
Berzé