quinta-feira, 8 de abril de 2010

Arte de Gerard Awol

O  que  vou fazer?
O céu se desfaz em nuvens sem cor
Entre uma virgula e um passarinho
sigo inventando uma frase cheia de cheiros e fome
que  te umedeça os ouvidos.

De olhos acessos, a fada morgana
entra pela janela
e derrama pelos cantos, as doces promessas
ofertadas nos sonhos, às meninas.

2 comentários:

seniora disse...

Estou de visita, por um momento, ao seu blogue. Visito sempre o blogue seguinte ao meu, que hoje é o seu. Muito boa tarde. Gosto dos seus poemas que não comento pela afinidade do sentir. Depois de os ler, fico sem ter que dizer. Vazia a olhar o espelho.

Jonathan disse...

Que poema fofo!!! Mt legal!!!